sexta-feira, maio 08, 2015


Lula confessou a Mujica que sabia da existência do mensalão

0

Desde as primeiras horas desta sexta-feira corre na mídia brasileira a notícia de que Mujica teria relatado, em livro, a confissão de Lula sobre o mensalão. O jornalista Andrés Danza, autor da obra, desmentiu a informação que foi inicialmente divulgada pelo jornal O Globo

mujica lula livro mensalão
Mujica e Lula, amigos de longa data (divulgação)
O jornalista Andrés Danza, um dos autores do livro Una Oveja Negra Al Poder (“Uma ovelha negra no poder”), negou que o ex-presidente Lula tenha, em uma passagem da obra, confessado participação no mensalão ao ex-presidente uruguaio, José Mujica. A notícia foi inicialmente divulgada pelo jornal O Globo, e, em seguida, largamente explorada pela mídia tradicional brasileira nesta sexta-feira (8).
O trecho do livro que o jornal O Globo utilizou para criar a manchete da ‘confissão de Lula sobre o mensalão’ é o seguinte:
Lula não é um corrupto como Collor de Mello e outros ex-presidentes brasileiros’, disse-nos Mujica, ao falar do caso. Ele contou, além disso, que Lula viveu todo esse episódio com angústia e com um pouco de culpa. ‘Neste mundo tive que lidar com muitas coisas imorais, chantagens’, disse Lula, aflito, a Mujica e [o vice] Astori, semanas antes de eles assumirem o governo do Uruguai. ‘Essa era a única forma de governar o Brasil’, se justificou. Os dois tinham ido visitá-lo em Brasília, e Lula sentiu a necessidade de esclarecer a situação.
Os grandes veículos de comunicação do Brasil têm noticiado que, a partir desta fala, Lula admitiu que sabia do esquema de repasse de mesadas a parlamentares. O jornalista Andrés Danza tratou de acalmar os ânimos da imprensa brasileira.
“Não, Lula estava falando sobre as ‘coisas imorais’ e não sobre o mensalão. O que Lula transmitiu ao Mujica foi que é difícil governar o Brasil sem conviver com chantagens e ‘coisas imorais’”, rebateu Danza por e-mail ao portal G1.

Referência

Os autores do livro “Uma ovelha negra no poder” lembram que Lula sempre foi uma referência para Mujica. “Ele foi um modelo, um de seus faróis”, relatam os jornalistas. Os autores dizem, ainda, que Lula é uma figura recorrente nas conversas com Mujica, que o admira profundamente.
Em entrevista realizada no ano passado ao Canal Livre, da Rede Bandeirantes, Mujica classificou Lula como um “personagem fora de série” (relembre aqui).
“Lula tem sido um grande amigo, uma figura fora de série. Vocês, brasileiros, por tê-lo todos os dias, não se dão conta disso. Eu acredito que o Brasil nunca teve um presidente que desse o prestígio mundial que deu Lula na política exterior, na África, no mundo”, afirmou o ex-presidente uruguaio.

Objetivo é 2018

Para o jornalista Kiko Nogueira, do DCM, o factóide disseminado pela mídia brasileira contra Lula faz parte de um processo orquestrado de desgastar a imagem do ex-presidente para inviabilizar a sua possível candidatura em 2018.
“A frase sobre ‘a única forma de governar o Brasil’ é um complemento daquela sobre ‘as coisas imorais, chantagens’. Você precisa de uma dose grande de má fé para enxergar a tal ‘confissão’ ou o sonhado ‘Eu sabia”, avalia Kiko.
Para Miguel do Rosário, editor de O Cafezinho, a Globo transformou um elogio de Mujica a Lula em delação premiada. “[no trecho citado] Mujica elogia Lula. Diz que não é corrupto como Collor e outros ex-presidentes brasileiros. Lula diz que teve que lidar com muitas coisas imorais, chantagens. Até aí novidade nenhuma. Um cidadão com mais de um neurônio deve supor que ser presidente da república, ainda mais no Brasil, não é exatamente dirigir um convento, sendo que até mesmo um diretor de convento deve lidar com ‘coisas imorais e chantagens'”, afirma Miguel.
Mujica provavelmente não vai falar nada porque não há nada a falar. Segundo a biografia, ele quase não usa computadores. “Estou cansado de ler idiotices”, diz.
com informações de G1, Fórum, DCM e O Cafezinho

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...