domingo, dezembro 30, 2012


‘Dinheiro traz felicidade’, afirma pesquisa brasileira

0


Uma pesquisa que será divulgada nos próximos dias pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), apresenta a tese de que o dinheiro traz felicidade.
Feita em uma escala de zero a dez, a nota média para a satisfação com a vida de quem recebe mais de dez salários-mínimos é 8,4, contra 6,5 de quem sobrevive com o mínimo. A nota dos sem-renda é de apenas 3,7.
Coordenada por Marcelo Neri, a pesquisa mostra ainda que a nota média de felicidade brasileira hoje é 7.1. O resultado situa o país em 16º lugar entre 147 nações. Há dois anos, a felicidade geral do Brasil era de 6,8.
Apesar dos altos de níveis de pobreza, mas com renda em crescimento há uma década, a região mais feliz do país é o Nordeste, com nota média de 7,4. Se fosse um país a região estaria em 9º lugar no ranking global, uma colocação acima da Finlândia e uma abaixo da Bélgica.

Fonte: Veja

Aroldo das Antenas registra chapa e vai concorrer a presidência da Câmara

2


 Imagem
O vereador eleito Aroldo Silvestre dos Santos (PDT), o Aroldo das Antenas, também oficializou sua candidatura para presidência da Câmara de Mandaguari. No começo da tarde desta sexta-feira(28)  ele registrou sua chapa que tem a participação dos vereadores  Adilson Alves Maciel (PSC), o Zé Galinha na vice-presidência, Vilma Pavani (PP) como 1ª secretária e João Jorge Marques (PDT), o Jorge do Alambique segundo secretário. Aroldo é funcionário púbico, tem 39 anos e foi o vereador mais votado na última eleição com 943 votos. Com o registro da sua candidatura, os dois grupos que disputam o comando do Legislativo agora trabalham para conquistar o voto do único vereador que não integra nenhuma das chapas. Trata-se de Valdecir Scoassábia, do DEM, partido que participou da coligação que elegeu Romualdo Batista em outubro.
Fonte: Dia a dia Mandaguari.

Testemunho: ato de coragem tornou o Natal possível na China

0


Em uma véspera de Natal bastante fria, o evangelista chinês Xi pegou a estrada na província de Gansu, na China. Ao chegar à aldeia vizinha, percebeu que algo estava errado. Decidiu parar e se apresentar como um portador de boas notícias. Um homem de baixa estatura o interrompeu: “Bem, temos apenas más notícias por aqui. O bebê de um casal acabou de ser raptado”.
Nas áreas mais pobres da China, onde os casais podem ter apenas uma criança por família, são comuns os casos em que filhos são roubados ou mesmo arrancados à força para serem entregues a casais ricos que moram nas grandes cidades e não têm filhos.
Xi entrou na casa e deparou-se com o marido e a esposa olhando discretamente para ele. A tristeza do casal podia ser percebida pelo ar pesado que dominava o ambiente. Convicto da única coisa que podia oferecer como consolo, ele disse: “Eu estou muito triste em ouvir sobre sua situação, mas eu conheço alguém que pode ajudá-los: Deus! Permitam-me orar a Ele pela vida de vocês”.
Como não houve qualquer reação por parte do casal, Xi iniciou sua oração, sentindo-se muito desconfortável. “Querido Pai, há muito tempo, nesta mesma época do ano, o Senhor enviou uma criança ao mundo e salvou-nos a todos. Pedimos hoje que esta criança seja enviada de volta para nós e livre esta aldeia da tristeza na qual seus habitantes estão vivendo. Amém”.
De repente, o marido gritou: “Cale a boca e vá embora. Nós já clamamos aos nossos deuses e nada aconteceu. Por que com o seu Deus será diferente?” O evangelista foi agarrado por outros moradores e arrastado para fora da aldeia. “Não se atreva a vir aqui de novo!”, disseram eles.
Ele vagou pelas colinas por um tempo, sentindo-se humilhado, chorando e clamando a Deus. Então pensou: Eu fui para a aldeia esperando uma recepção heroica, ou pelo menos, confiei que seria uma curiosidade para aquela aldeia, seria interrogado e, por algumas horas, seria a atração de pessoas que vivem vidas muito maçantes e isoladas. Ao invés disso, eu fui tratado e rejeitado como Cristo foi.
Ajoelhado na neve, ele sabia exatamente o que tinha de fazer: voltar à aldeia, sabendo que, com certeza, seria desprezado. Mesmo assim, ele precisava seguir os passos do Mestre Jesus. Com o coração batendo forte, ele se virou e começou a caminhar lentamente de volta ao vilarejo do qual foi expulso anteriormente. De repente, em meio à neblina da tarde, ele ouviu o choro de um bebê vindo do que parecia ser um cesto.
Nítido o suficiente, a poucos metros à frente, estava um bebê, enrolado em um cobertor grosso, deitado no fundo do cesto. Xi foi até o local para abraçá-lo e transmitir um pouco de calor a ele. Era uma menina. Os ladrões que a sequestraram não sabiam que era uma menina e, quando descobriram, deixaram-na abandonada ali, para morrer.
Ele caminhou de volta para a aldeia com o precioso pacote em mãos. Os moradores vieram correndo. Eles ficaram surpresos e muito felizes! Quando o levaram para a casa do pobre casal, o sorriso no rosto da mãe quando o bebê foi colocado em seu colo foi inesquecível. “Venha aquecer-se pelo fogo”, sugeriu, gentilmente, o marido. Deram uma cadeira para o evangelista, e com os outros moradores ao redor deles, o pai da criança perguntou: “Quem é esse Deus para o qual você orou?”.
Veja só que oportunidade maravilhosa! Lá estava Xi, como convidado de honra, olhando para 30 pessoas que, ansiosas, esperavam ouvir sobre o evangelho da salvação. “Bem”, começou ele, “Ele veio à Terra na forma de um pequeno bebê, neste mesmo período do Natal, há mais de 2 mil anos…”.

Fonte: Portas Abertas

Presidente Dilma acha ‘ridículo’ dizer que país pode racionar luz

0


Depois de seguidos apagões que atingiram vários Estados recentemente, a presidente Dilma Rousseff descartou nesta quinta-feira (27) que haja uma crise de energia no país. A declaração foi feita em encontro de fim de ano com jornalistas, no Palácio do Planalto.
Segundo Dilma, as empresas de energia não investiram adequadamente na manutenção do sistema elétrico durante anos, mas, a partir de agora, o quesito será melhor fiscalizado.
De acordo com a presidente, o compromisso do governo é fazer com que as interrupções de energia sejam superadas. “Acho ridículo dizer que o Brasil corre risco de racionamento de energia”, disse
Dilma criticou a tentativa de colocar a culpa em fenômenos naturais, como raios. Segundo ela, se houve interrupção, houve falha humana. “No dia que falarem que [houve interrupção de energia porque] caiu um raio, vocês gargalhem.”
“Raio cai todo dia. Um raio não pode desligar o sistema. Se cai, é falha humana. Não é sério dizer que o sistema caiu por causa de um raio (…) Tem que ser resistente ao raio, isolar e recuperar. Tem que ter bloqueio, estar blindado”, disse Dilma mostrando fotos de satélites mapeando a constante incidência de raios no território nacional nos últimos dias.

Fonte: UOL

Faleceu Pr. João Kolenda Lemos, fundador do Ibad

0

Partiu para os braços do Senhor nesta sexta-feira (28) o pastor João Kolenda Lemos, em Pindamonhangaba (SP). Ele foi o fundador do Instituto Bíblico das Assembleias de Deus (IBAD) e pioneiro na área de Educação Teológica das Assembleias de Deus no Brasil.

João Kolenda Lemos nasceu em 18 de dezembro de 1922. Foi casado com a missionária Ruth Doris Lemos, falecida em 2009. Ele deixa três filhos, nora, genros, oito netos, três bisnetos e milhares de ex-alunos que foram mentoreados por ele durante seus 71 anos de ministério pastoral.

O sepultamento foi neste sábado (29), às 16h, no Cemitério Municipal de Pindamonhangaba, após culto de celebração pela vida desse grande homem de Deus, pastor Kolenda, que tanto se deu para a obra missionária no Brasil.

Liderança radical proíbe muçulmanos de parabenizar cristãos

0

Um comitê religioso egípcio que inclui influentes líderes islâmicos emitiu uma fatwa(ordem sagrada) que proíbe parabenizar “os cristãos e as pessoas de outras convicções” por suas festividades, como o Natal e a Páscoa, informou nesta sexta-feira (28) a imprensa local.
Segundo o jornal independente Al Watan, a entidade, autodenominada ‘Comitê Legítimo de Direitos e Reformas’, tem como objetivo “investigar os assuntos da sociedade para proteger as liberdades e a justiça social”.
Entre os membros do comitê estão o dirigente da Irmandade Muçulmana Jairat al Shater, os xeques salafistas Yasser Burhami e Hazem Abu Ismail, e o clérigo Safuat Higazi.
Vários analistas políticos criticaram a Irmandade Muçulmana – grupo no qual militava o presidente egípcio, Mohamed Mursi, antes de ocupar seu atual cargo – por ter felicitado apenas em inglês, através do Twitter, “os cristãos de todo o mundo”, o que qualificam como “dois pesos e duas medidas”.
Os cristãos coptas, que representam cerca de um décimo dos mais de 80 milhões de egípcios, vivem um momento decisivo após a ascensão ao poder dos islamitas no Egito, onde ocorrem  episódios de tensão entre os cristãos e a maioria muçulmana.

Fonte: OperaMundi

Rede social de amantes já tem um milhão de brasileiros

0


Uma rede social canadense, voltada para pessoas casadas que querem algum encontro extraconjugal e com o nome de Ashley Madison, acaba de alcançar a marca de um milhão de brasileiros cadastrados. De acordo com a agência francesa France Presse, o Brasil é um dos países que mais acessa o site.
Este é um cenário do cotidiano tupiniquim. Não o de adultérios ou relações entre casais, mas sim de certo domínio de redes sociais que não foram criadas no Brasil. O Ashley Madison está presente em 24 países e existe há mais de dez anos, sendo que seu maior público está entre os americanos, que somam oito milhões de usuários. Logo após há o Canadá, com seis milhões, e o Brasil com seu primeiro milhão.
“O povo brasileiro tem uma tendência ao prazer, ao sexo e à diversão. A isso se uniu o gosto pela tecnologia, a vontade de se comunicar e a conhecer mais pessoas. Os brasileiros são os que mais utilizam o Facebook, por exemplo”, comentou Eduardo Borges, responsável da rede social no Brasil.
O objetivo do site é de fazer com que as mulheres conheçam rapazes, já que elas não pagam nada pelo acesso e contato com os parceiros. Os homens, por sua vez, pagam cerca de US$ 25 (cerca de R$ 50) para falar com até 20 mulheres diferentes e convencer que o usuário é o melhor amante de todos.
Recentemente o site lançou um programa chamado “Amante Garantido”. Nele, se o usuário não embarcar em – ao menos – uma aventura amorosa fora do casamento e sentir-se insatisfeito com os serviços, a rede social devolve o dinheiro investido.

Fonte: TechTudo

Genoino assumirá vaga de deputado, mesmo condenado a prisão

0


Genoino foi condenado no processo do mensalão a 6 anos e 11 meses de prisão, em regime semiaberto
O advogado de José Genoino no processo do mensalão, Luiz Fernando Pacheco, disse nesta quinta-feira (27) que o ex-presidente do PT vai assumir a vaga de deputado federal em 2013. O deputado federal Carlinhos Almeida (PT-SP) protocolou nesta quinta-feira na Câmara pedido de renúncia do mandato a partir do dia 1º de janeiro. Com a saída, fica aberto espaço para que Genoino, condenado no processo do mensalão e que é suplente da coligação, assuma mandato na Casa.
“Ele tomará posse no primeiro dia útil em que isso for possível”, afirmou Pacheco. De acordo com o advogado, não há dúvida nenhuma de que Genoíno tem direito à vaga. “Não há dúvida alguma. A lei e a Constrituição exigem que ele tome posse porque ele é o primeiro da lista de suplentes, foi eleito pelo voto popular, ele é réu primário e a decisão do STF não tem caráter definitivo. Ele tem obrigação de tomar posse”, afirmou.
Almeida deixará o cargo porque foi eleito prefeito de São José dos Camposx (SP). Em seu lugar, deverá ser efetivado como deputado Vanderlei Siraque (PT-SP), o primeiro suplente da coligação. Genoino, segundo suplente, entra na vaga de Aldo Rebelo (PC do B-SP), que se licenciou do mandato de deputado no ano passado para ser ministro do Esporte.
As mudanças já podem ocorrer na semana que vem, já que a renúncia de Almeida deve ser publicada na quarta-feira (2). Cabe à Secretaria Geral da Mesa efetuar as formalidades para as trocas. Genoino só não assumiria se Almeida desistisse da renúncia (e do mandato de prefeito); se Aldo deixasse o Ministério do Esporte e voltasse para a Câmara; ou se abrisse mão da vaga, deixando o posto para o próximo suplente.
Mensalão
Genoino foi condenado no processo do mensalão a 6 anos e 11 meses de prisão, para cumprimento em regime semiaberto (em que o condenado apenas dorme na prisão ou se apresenta regularmente à Justiça). No julgamento, o Supremo Tribunal Federal também decidiu que os deputados condenados perderão o mandato, o que deve afetar Genoino.
O advogado acredita que a decisão do Supremo pode mudar em favor de Genoino. “Essa decisão do Supremo poderá mudar talvez para absolvê-lo. Temos todo um trâmite jurídico para percorrer. Nós vamos lutar até o fim para que essa decisão seja revertida”, afirmou.
Genoino e outros três deputados condenados, no entanto, poderão exercer o cargo parlamentar mesmo condenados, enquanto recorrem da decisão do STF em liberdade.
Isso porque a perda do mandato só deverá ocorrer após o chamado “trânsito em julgado”, quando se esgotam as possibilidades de recurso. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, prevê que isso só ocorrerá em 2014. No STF, ministros avaliam que podem terminar de julgar os recursos antes.

Fonte: G1

quinta-feira, dezembro 27, 2012


Presidente do STF rejeita pedido de prisão de condenados

0

BRASÍLIA - O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, negou o pedido de prisão dos condenados no mensalão, feito  pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel.
Segundo Joaquim Barbosa, o plenário do STF já decidiu, na análise de um habeas corpus e contra seu voto, ser "incabível o início da execução penal antes do trânsito em julgado de condenação, ainda que exauridos o primeiro e o segundo graus de jurisdição".
Com a decisão, os réus condenados no mensalão só irão cumprir suas penas quando não houver no STF qualquer chance de recurso. Para que isso aconteça, a decisão do Supremo ainda precisará ser publicada e, posteriormente, ocorrer o julgamento dos recursos possíveis. Não há prazo para que isso aconteça.
Para Gurgel, isso poderia ficar para 2014. Foi exatamente por isso que ele pediu a execução antecipada das condenações. Ele argumentou que a ação penal do mensalão foi analisada em uma "única instância" e por isso não estaria sujeita a uma "instância revisora".
Também alegou que o acórdão condenatório do STF teria o caráter de "definitividade". "Quando exercida em última instância, a jurisdição do Supremo Tribunal Federal prescinde de trânsito em julgado para que sua decisão possa ser considerada definitiva", afirmou.
Além disso, o procurador-geral dizia que serão propostos dezenas de recursos "que impedirão por período excessivamente longo a efetiva execução do julgado".
O pedido formal era o seguinte: "que seja dada imediata execução do julgado, nos seus múltiplos aspectos, notadamente (...) no que concerne às penas restritivas de liberdade, com a expedição dos mandados de prisão".
Em sua decisão, no entanto, o presidente do STF diz que, "embora atípicos e excepcionalíssimos", ainda existem recursos que, se bem se bem sucedidos, poderiam levar à mudança do resultado. "O que a rigor afasta a conclusão de que o acórdão condenatório proferido pelo Supremo Tribunal Federal em única instância seria definitivo".
Descartada a hipótese de antecipar o cumprimento das penas, Joaquim Barbosa afirma que a única possibilidade de manda-los pela prisão seria por algum motivo urgente e temporário, como a tentativa de fugir, por exemplo, o que também não vem ao caso neste momento.
"Há que se destacar que, até agora, não há dados concretos que permitam apontar a necessidade de custódia cautelar dos réus, os quais, aliás, responderam ao processo em liberdade. A isso se soma o fato de que já foi determinada a proibição de os condenados se ausentarem do país, sem prévio conhecimento e autorização do Supremo Tribunal Federal, bem como a comunicação dessa determinação às autoridades encarregadas de fiscalizar as saídas do território nacional", argumenta o ministro em sua decisão.
Já em relação ao número excessivo de recursos, Joaquim Barbosa responde que o STF já vem decidindo impor o cumprimento das penas quando verifica propostas sucessivas de recursos "manifestamente protelatórios (...) sob pena de admitir-se a possibilidade de o réu, mediante sucessivos embargos de declaração, impedir, eternamente, o cumprimento da pena a que foi condenado".
Para o ministro, no entanto, não se pode presumir desde já que isso vai acontecer no processo do mensalão. "É necessário examinar a quantidade e o teor dos recursos a serem eventualmente interpostos para concluir-se pelo seu caráter protelatório ou não”.
Ao todo, 25 réus foram condenados no processo do mensalão -11 em regime fechado, 11 em regime semiaberto, um em regime aberto, além de dois que tiveram punições substituídas por sanções alternativas, como multa e restrição de direitos.
Asilo na Câmara - Antes de Barbosa rejeitar o pedido, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), cogitou a possibilidade de oferecer uma espécie de asilo no Congresso aos deputados que poderiam ter sua prisão decretada.
Maia discutiu pela primeira vez o assunto na noite de quarta-feira, em conversas com líderes partidários durante jantar no Palácio da Alvorada, residência oficial da presidente Dilma Rousseff.
Anteontem, questionado sobre o assunto em entrevista, o petista não negou a intenção. "Eu ainda não tenho uma resposta para essa pergunta”.
Diante da possibilidade concreta de as prisões serem decretadas ontem, equipes da Polícia Federal estavam a postos para cumprir a ordem de prisão dos condenados no mensalão. 

Fonte: O Dia.


Líder muçulmano afirma que mulheres cristãs podem ser violentadas

0



Um vídeo em que o aiatolá Ahmad Al Baghdadi Al Hassani declara que os cristãos são politeístas e amigos dos sionistas (judeus), causou revolta das comunidades cristãs no Oriente Médio. Ele é muçulmano xiita nascido no Iraque, com um histórico de confrontos com outros aiatolás importantes. Atualmente está ligado a uma facção síria.
Durante entrevista ao Al Baghdadia, canal de TV egípcio, Al Hassanim, conhecido defensor da jihad (guerra santa), assegurou que os cristãos do país precisam escolher “o Islã ou a morte”; além de afirmar que suas mulheres e filhas podiam ser consideradas legitimamente como “esposas de muçulmanos”.
Essa é uma maneira indireta de dizer que toda mulher cristã pode ser capturada e estuprada, mesmo que já seja casada, pois para os extremistas do Islã as mulheres mantidas em cativeiro podem ser violentadas sexualmente por seus captores.
O Al Baghdadi é um dos veículos de mídia mais radicais da jihad islâmica. Durante sua fala, Al Hassanim deixou claro que é uma questão de tempo até que a minoria cristã no Iraque seja convertida ou exterminada.
Na véspera do Natal ele emitiu uma fatwa (ordem sagrada) contra os cristãos do país, justamente quando a catedral de Bagdá foi reaberta ao público.
Depois nós é que somos Islamofóbicos né Presidenta Dilma?

Fonte: Front Page Magazine e Gospel Prime

Vergonha Nacional:Renan Calheiros deve voltar a presidir Senado

0

Foto: Vergonha Nacional:Renan Calheiros deve voltar a presidir Senado

Segundo matéria publicada no site do O Globo, se prevalecer a escrita, a partir de fevereiro de 2013 a presidente Dilma Rousseff terá de conviver com o Congresso sob comando de dois peemedebistas com os quais ela não teve as melhores relações: o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que pretende fazer um acerto de contas com o passado e retornar à presidência do Senado depois de renunciar em 2007, no auge do chamado “Renangate”; e o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que tenta amarrar o apoio da maioria dos partidos para evitar um segundo turno com o azarão Júlio Delgado (PSB-MG).
A escolha dos sucessores de José Sarney (PMDB-AP) e Marco Maia (PT-RS) acontece no início de fevereiro, na volta do recesso parlamentar.
Renan só deverá oficializar a candidatura no último momento. Ele quer evitar que todas as denúncias de corrupção que motivaram sua renúncia (e quase cassação do mandato) em duas votações, em 2007, sejam retiradas da gaveta e voltem a esquentar o noticiário.
Depois do escândalo, Renan ficou um tempo no ostracismo, mas foi voltando aos poucos a cena política. Ele foi acusado de receber ajuda financeira de lobistas ligados a construtoras, que teriam pago despesas pessoais, como o aluguel de um apartamento e a pensão alimentícia de sua filha com a jornalista Mônica Veloso.
Mas, com a eleição de Sarney para a presidência da Casa, Renan se rearticulou com o apoio dele e o do líder do PTB, Gim Argello (DF). Voltou a ter o comando do PMDB e protagonizou algumas trombadas com a presidente Dilma, que tentou isolá-lo, tirando Romero Jucá (PMDB-RR) da liderança do governo e botando em seu lugar Eduardo Braga (PMDB-AM), um dissidente do grupo de Renan.
Dilma nunca escondeu seu mal-estar com a possibilidade de Renan presidir o Senado no lugar de Sarney. Nos bastidores, chegou a articular o nome do ministro das Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB), para o cargo. Ao próprio Renan, Dilma chegou a dizer que ele teria seu apoio para disputar o governo de Alagoas, o que o afastaria da presidência do Senado.
Mas, como é quem comanda, de fato, a bancada do PMDB e de partidos da base no Senado, Renan continuou fortalecido, principalmente depois da criação da CPI de Carlinhos Cachoeira, quando o governo precisou do seu partido. Ele se considera, portanto, pronto para voltar a presidir o Senado, e com apoio dos governistas.
A oposição articula o lançamento de um nome da base para disputar com Renan. O mais cotado é o senador Luiz Henrique (PMDB-SC), que viajou para a Rússia com Dilma, no início de dezembro, o que gerou especulações na seara governista.

Fonte: O GloboVergonha Nacional:Renan Calheiros deve voltar a presidir Senado

Segundo matéria publicada no site do O Globo, se prevalecer a escrita, a partir de fevereiro de 2013 a presidente Dilma Rousseff terá de conviver com o Congresso sob comando de dois peemedebistas com os quais ela não teve as melhores relações: o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que pretende fazer um acerto de contas com o passado e retornar à presidência do Senado depois de renunciar em 2007, no auge do chamado “Renangate”; e o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que tenta amarrar o apoio da maioria dos partidos para evitar um segundo turno com o azarão Júlio Delgado (PSB-MG).
A escolha dos sucessores de José Sarney (PMDB-AP) e Marco Maia (PT-RS) acontece no início de fevereiro, na volta do recesso parlamentar.
Renan só deverá oficializar a candidatura no último momento. Ele quer evitar que todas as denúncias de corrupção que motivaram sua renúncia (e quase cassação do mandato) em duas votações, em 2007, sejam retiradas da gaveta e voltem a esquentar o noticiário.
Depois do escândalo, Renan ficou um tempo no ostracismo, mas foi voltando aos poucos a cena política. Ele foi acusado de receber ajuda financeira de lobistas ligados a construtoras, que teriam pago despesas pessoais, como o aluguel de um apartamento e a pensão alimentícia de sua filha com a jornalista Mônica Veloso.
Mas, com a eleição de Sarney para a presidência da Casa, Renan se rearticulou com o apoio dele e o do líder do PTB, Gim Argello (DF). Voltou a ter o comando do PMDB e protagonizou algumas trombadas com a presidente Dilma, que tentou isolá-lo, tirando Romero Jucá (PMDB-RR) da liderança do governo e botando em seu lugar Eduardo Braga (PMDB-AM), um dissidente do grupo de Renan.
Dilma nunca escondeu seu mal-estar com a possibilidade de Renan presidir o Senado no lugar de Sarney. Nos bastidores, chegou a articular o nome do ministro das Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB), para o cargo. Ao próprio Renan, Dilma chegou a dizer que ele teria seu apoio para disputar o governo de Alagoas, o que o afastaria da presidência do Senado.
Mas, como é quem comanda, de fato, a bancada do PMDB e de partidos da base no Senado, Renan continuou fortalecido, principalmente depois da criação da CPI de Carlinhos Cachoeira, quando o governo precisou do seu partido. Ele se considera, portanto, pronto para voltar a presidir o Senado, e com apoio dos governistas.
A oposição articula o lançamento de um nome da base para disputar com Renan. O mais cotado é o senador Luiz Henrique (PMDB-SC), que viajou para a Rússia com Dilma, no início de dezembro, o que gerou especulações na seara governista.

Fonte: O Globo

Congresso de Louvor e Adoração...

0

Queremos convidar toda a rapaziada que é envolvida com a adoração na Igreja para participar deste evento. Será um Seminário de Adoração. O convite é extensivo à todas as igrejas...Será um tempo de tratamento, confrontação, mas de muito refrigério também...Venha participar...peça ao seu Pastor e venha com a anuência do seu líder, algo novo será acrescentado no seu Ministério.

Pastor Youcef Nadarkhani é preso no Irã durante o Natal

0


Foto: Pastor Youcef Nadarkhani é preso no Irã durante o Natal
O pastor Youcef Nadarkhani foi preso novamente no dia de Natal no Irã. Após ficar três anos detido, sob sentença de morte por apostasia, ele foi libertado em setembro deste ano.
Segundo a site do Centro Americano de Lei e Justiça (ACLJ, sigla em inglês), em um movimento claramente malicioso, o pastor foi arrancado de sua esposa e filhos no dia de Natal. Ele foi enviado para a prisão de Lakan, em Rasht, local onde cumpriu pena anteriormente.
A alegação das autoridades desta vez é que ele deve completar o restante de sua sentença. Segundo o site The Christian Post, o diretor da prisão de Lakan, disse que o pastor havia sido liberado antes do tempo por causa da insistência de seu advogado, Mohammed Ali Dadkhah.
Em um flagrante desrespeito ao direito internacional, o governo iraniano está aprisionando pela segunda vez o pastor Youcef, devido sua fé em Cristo. “O Irã está perseguindo cada vez mais os cristãos e qualquer um que esteja disposto a defendê-los”, declarou o site da ACLJ.
Prova dessa perseguição foi a prisão do advogado iraniano do pastor Youcef, Mohammed Ali Dadkhah, que teve papel fundamental em sua libertação. “Confirmamos que sua saúde está se deteriorando rapidamente devido as condições desesperadas de sua prisão. Ele foi preso logo após a libertação de Youcef, em aparente retaliação por sua defesa dos direitos humanos contra os ataques do regime islâmico radical iraniano”, divulgou a ACLJ.
Ainda segundo a ACLJ, outro pastor, o americano Saeed Abedini, permanece preso no Irã, simplesmente por causa de sua fé cristã.
Em novembro deste ano, o pastor Youcef Nadarkhani esteve na Conferência Nacional da Christian Solidarity Worldwide (CSW), em Londres, como convidado especial. Na ocasião, ele agradeceu as orações e as campanhas realizadas em favor de sua libertação.
O pastor Youcef também disse que acreditava ter sido posto à prova, assim como o ouro, para ser refinado e aprovado pelo Senhor.

Fonte: ACLJ e TCPPastor Youcef Nadarkhani é preso no Irã durante o Natal
O pastor Youcef Nadarkhani foi preso novamente no dia de Natal no Irã. Após ficar três anos detido, sob sentença de morte por apostasia, ele foi libertado em setembro deste ano.
Segundo a site do Centro Americano de Lei e Justiça (ACLJ, sigla em inglês), em um movimento claramente malicioso, o pastor foi arrancado de sua esposa e filhos no dia de Natal. Ele foi enviado para a prisão de Lakan, em Rasht, local onde cumpriu pena anteriormente.
A alegação das autoridades desta vez é que ele deve completar o restante de sua sentença. Segundo o site The Christian Post, o diretor da prisão de Lakan, disse que o pastor havia sido liberado antes do tempo por causa da insistência de seu advogado, Mohammed Ali Dadkhah.
Em um flagrante desrespeito ao direito internacional, o governo iraniano está aprisionando pela segunda vez o pastor Youcef, devido sua fé em Cristo. “O Irã está perseguindo cada vez mais os cristãos e qualquer um que esteja disposto a defendê-los”, declarou o site da ACLJ.
Prova dessa perseguição foi a prisão do advogado iraniano do pastor Youcef, Mohammed Ali Dadkhah, que teve papel fundamental em sua libertação. “Confirmamos que sua saúde está se deteriorando rapidamente devido as condições desesperadas de sua prisão. Ele foi preso logo após a libertação de Youcef, em aparente retaliação por sua defesa dos direitos humanos contra os ataques do regime islâmico radical iraniano”, divulgou a ACLJ.
Ainda segundo a ACLJ, outro pastor, o americano Saeed Abedini, permanece preso no Irã, simplesmente por causa de sua fé cristã.
Em novembro deste ano, o pastor Youcef Nadarkhani esteve na Conferência Nacional da Christian Solidarity Worldwide (CSW), em Londres, como convidado especial. Na ocasião, ele agradeceu as orações e as campanhas realizadas em favor de sua libertação.
O pastor Youcef também disse que acreditava ter sido posto à prova, assim como o ouro, para ser refinado e aprovado pelo Senhor.

Fonte: ACLJ e TCP

Jesus Cristo é tema de capa da revista Época

0



A revista Época desta semana traz matéria de capa sobre Jesus Cristo, crescimento do Cristianismo e importância dos mesmos ao longo dos séculos para a humanidade. Porém, lança um olhar cético sob a atualidade, afirmando que o momento é de uma era ‘pós-religiosa’, em que o secularismo está substituindo a fé ‘como solução para os sérios problemas de um mundo cada vez mais multicultural’.
Tente se imaginar em Jerusalém, na sexta-feira antes do meio do primeiro mês lunar dos judeus no ano 33 da nossa era. O líder judeu de um movimento morrera crucificado, a mais degradante execução que poderia ser imposta pelo Império Romano, entidade política dominante na região.
Dentre os poucos que se mantiveram seus seguidores até aquele momento de perseguição, alguns contavam com ele para restaurar a independência de Israel, tornar-se rei dos judeus e reformar o judaísmo, devolvendo-lhe seu caráter distinto das religiões pagãs de todos os outros povos. Os líderes desse pequeno grupo eram, naquele momento, 11 homens. Nenhum deles gozava qualquer tipo de poder nem entre seus próprios compatriotas judeus, muito menos no Império Romano.
Desse cenário de derrota, o cristianismo evoluiu para ser a maior religião do mundo em número de praticantes. É a principal religião da Europa, das Américas, da Oceania, tem fortíssima presença na África e existe em quase todos os países da Ásia. Para os adeptos do cristianismo, não é difícil explicar como isso se deu. Desde o início, Jesus foi visto pela Igreja nascente como a encarnação de Deus na Terra. Foi, pois, graças ao poder e à vontade de Deus que essa ‘seita’ derrotada da obscura Palestina do século I tornou-se a maior força civilizatória que a humanidade conheceu. Para quem quer se ater às explicações que prescindam de qualquer dado sobrenatural, a tarefa é muito mais complicada.
A matéria também comenta sobre o livro And man created God (E o homem criou Deus), ainda não lançado no Brasil, de Selina O’Grady, uma documentarista da TV britânica, que analisa como o cristianismo beneficiou o Império Romano – e como o Império Romano beneficiou o cristianismo, lançando uma nova hipótese.
No livro, O’Grady desenvolve a tese de que o cristianismo se tornou a primeira religião universal por ter servido de base ideológica para um império, até então o mais amplo de todos. Desse amálgama de interesses, o cristianismo, por ter durado mais tempo, foi o maior beneficiário. Mas seu auge também já passou e, segundo O’Grady, estamos numa era pós-religiosa, em que o secularismo o substituiu como “solução política para os sérios problemas de um mundo cada vez mais multicultural”.

Fonte: Época


Padre diz que mulheres provocam criminosos e causa revolta

0

Um padre italiano provocou escândalo ao prender na porta da sua igreja um manifesto no qual convocava as mulheres a refletir sobre a possibilidade de que seu modo de se vestir provoque os criminosos, antes de se desculpar nesta quinta-feira (27).
Don Piero Corsi, padre de San Terenzo na costa de Liguria (noroeste da Itália), prendeu na porta da igreja paroquial no dia de Natal um manifesto no qual podia-se ler: “As mulheres, que provocam com suas roupas justas, que se afastam da vida virtuosa e da família, provocam os instintos e devem realizar um exame de consciência, se perguntando: é possível que o busquemos?”.
Este texto causou indignação na paróquia e em toda a Itália, onde o número de mulheres assassinadas (118, segundo um balanço da imprensa) foi especialmente elevado em 2012.
Na manhã desta quinta, a imprensa italiana chegou a divulgar que Don Piero havia anunciado sua renúncia ao hábito “depois de uma noite de insônia devido à dor e aos remorsos gerados pela justa polêmica causada por sua imprudente provocação”, segundo nota atribuída ao padre.
Na nota, o sacerdote pedia demissão de seu cargo, do qual “se sente indigno”, e apresentou suas desculpas “mais sinceras não apenas a todas as mulheres ofendidas por meu texto, mas também a todos aqueles que se sentem ofendidos por minhas palavras”.
De acordo com o jornal italiano La Reppublica, entretanto, Don Piero negou ter pedido demissão e disse que a carta não foi escrita por ele.

 Fonte: G1

terça-feira, dezembro 25, 2012


Marina Silva quer novo partido para concorrer à Presidência

0


Segundo o jornalista Felipe Patury, em sua coluna no site da Época, a ex-presidenciável Marina Silva disse a seus aliados que começará neste mês a montar uma estratégia para sua candidatura ao Planalto em 2014.
Marina voltou a falar na constituição de um novo partido. Na sua conta, teria a adesão imediata de três deputados, passando a assumir que trabalha para criar uma nova legenda.

Fonte: Época

Cristãos chineses são presos por pregar sobre o Natal ao ar livre

0


Cerca de 40 policiais de Shenzhen, China, abordaram Cao Nandi e outros oito cristãos, dos quais, sete mulheres, incluindo uma senhora de 70 anos de idade, e os levaram detidos a uma delegacia próxima. O motivo? Eles pregavam sobre o verdadeiro significado do Natal em um parque no sul da cidade.
As mulheres são obreiras do Centro Guanai (Caring) e da Igreja Meilin. O único homem do grupo é membro da Igreja Associação Jovens da Paz.
Quando a esposa de Cao foi até a delegacia de polícia na manhã seguinte, cerca de oito horas depois, foi informada de que não poderia ver o marido.
Cao ama o Senhor apaixonadamente e queria contar aos outros sobre a graça salvadora do Senhor e as Boas Novas do Reino do Céu, mesmo que isso custasse ser odiado por outros e sofrer perseguição. Ele aceitou de bom grado esta punição injusta por compreender a Verdade de Deus e a missão do Pai de salvar as almas perdidas.
De acordo com os últimos relatórios recebidos pela agência de notícias China Aid (Ajuda à China, em tradução livre), todos os detidos já foram liberados.
Segundo Portas Abertas, é importante lembrar que, com a aproximação do Natal, a perseguição do governo aos cristãos deve aumentar. “Devemos orar para que os cristãos chineses respondam com sutileza, e continuem servindo fielmente. Para que diante da perseguição, não tenham medo e não recuem, de modo que conquistem a vitória nesta batalha espiritual”, orienta o ministério.
Crescimento em meio a perseguição

Centenas de cristãos na China foram detidos num domingo, em 2011, quando tentavam realizar um culto. Eles eram membros da Shouwang, uma das maiores igrejas protestantes não registradas, em Pequim
Apesar dos nomes dos novos líderes chineses terem sido anunciados oficialmente este mês, esse processo começou há cinco anos, quando Xi e Li foram ungidos como os sucessores de Hu Jintao e Wen Jiabao, nessa ordem. Todos os anos em decorrência serviram de preparação para que, no tempo determinado, eles possam assumir os postos da liderança do segundo país mais poderoso do mundo.
Há pouco espaço para qualquer mudança significativa repentina na política da China. O que mais se espera de uma nova liderança é que mantenha a continuidade, já que todas as alterações políticas essenciais – com planejamento de longo prazo – são tomadas por consenso, e, portanto, nenhum indivíduo tem o poder de tomar uma decisão importante isoladamente.
No que diz respeito à liberdade religiosa, é provável que a atitude do governo chinês quanto ao crescimento “sem controle” de igrejas casa se mantenha inalterada nos próximos anos. O movimento é composto por igrejas “não-oficiais” que operam fora das áreas controladas pelo governo, como o Movimento Patriótico das Três Autonomias e o Conselho Cristão da China.
Isso explica porque a Igreja Shouwang – que começou como um estudo bíblico caseiro, em 1993, cresceu e tornou-se uma das maiores congregações casa em 2007 – está sendo perseguida pelas autoridades. A igreja possui um piso na Torre de Tecnologia e Daheng Science na área noroeste de Beijing Zhongguancun (distrito tecnológico da China), mas as autoridades impediram o uso da propriedade para cultos. A igreja tem se reunido em um parque por mais de um ano, apesar de esporádica prisão e detenção de seus membros durante os cultos.
Resistência

Polícia chinesa usa de violência para tentar conter o avanço do Evangelho no país
No início deste mês, sete cristãos de uma igreja doméstica na província de Henan foram acusados de participar de atividades de Shouters (Gritadores, em tradução livre), um grupo fundado em 1960, nos Estados Unidos, que foi proibido, em 1980, pelo governo chinês, de cultuar a Deus, segundo a organização China Aid.
Autoridades se opõem até mesmo às igrejas oficiais que procuram resistir aos movimentos do governo. Recentemente foi negada a permissão para um protesto público contra o despejo planejado, supostamente ilegal, e a demolição de uma propriedade da igreja pelos desenvolvedores imobiliários, de acordo com informação da China Aid em 26 de novembro.
Ryan Morgan, gerente regional para o Sudeste Asiático do International Christian Concern, disse: “Nossa única escolha é adorar de forma ilegal e enfrentar a ameaça de assédio, detenção, tortura e prisão. Dezenas de milhões de cristãos na China sofrem com isso hoje. No entanto, as igrejas chinesas parecem ser fortes o suficiente para continuarem a crescer tanto em número quanto em profundidade espiritual em face à perseguição”.

Fonte: Missões Portas Abertas

Polêmica: secretário de Saúde do Rio quer legalização das drogas

0

A legalização do uso de drogas ganhou um reforço nesta segunda-feira (17) no Rio de Janeiro. O secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes, defendeu o fim da proibição em um seminário internacional sobre drogas realizado na Fiocruz.
“Já passou da hora de mudar isso”, disse Côrtes ao jornal O Dia. O evento, que prosseguiu nesta terça-feira (18), foi organizado pelo Ministério da Saúde e pela Comissão Brasileira sobre Drogas e Democracia (CBDD). Côrtes pediu pressa na revisão da política de proibição das drogas no país.
“Tenho muitas dúvidas quanto à eficácia desta política e da criminalização do usuário. A repressão está funcionando? E mais: acho que temos que resolver logo este problema, colocar um prazo”, afirmou Côrtes.
O secretário disse defender uma reforma “extremamente criteriosa”, para que o tiro não saia pela culatra e para que a legalização, de fato, reduza os índices de violência e de consumo.
“Precisamos olhar caso a caso as experiências adotadas nos países que optaram pela legalização. Alguns tiveram experiências positivas, outros não. Temos de ver quais as drogas entrariam nesta política. Mas é preciso que seja rápido”, reiterou.
O antropólogo Rubem Cesar Fernandes, secretário executivo da ONG Viva Rio, que também participou do seminário na Fiocruz, disse que está otimista quanto à aceleração da discussão.
“A CBDD levou ao Congresso Nacional a proposta de discussão, mas não queríamos dar entrada este ano por conta do calendário eleitoral. Tudo indica que, a partir de fevereiro, a gente comece a discutir essa questão. Acho que em 2013 já teremos uma resposta positiva”, previu Rubem Cesar Fernandes.
Para o antropólogo, o maior desafio será unir a bancada religiosa em torno de tema tão polêmico: “Precisamos valorizá-los, trazê-los para junto de nós porque as igrejas também têm um papel fundamental neste processo. O problema afeta a todos nós”.
Países espelhos
O seminário na Fiocruz, em Manguinhos, reuniu especialistas que discutiram a possibilidade de uma nova política sobre as drogas.
Portugal, Canadá e Uruguai, países que têm conseguido estancar o aumento do consumo e reduzir índices de violência e mortes decorrentes do vício, estiveram representados no evento.
A ministra Maria do Rosário Nunes, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, acompanhou as conclusões do seminário.
Favoráveis a lei
O jornal O Dia também publicou matéria mostrando que existe uma liga formada por agentes da lei que acredita na legalização do consumo e na regulação da produção como medidas capazes de conter a violência causada pela luta entre Estado e narcotráfico.
A Agentes da Lei contra a Proibição (Leap Brasil) tem como integrantes o coronel Jorge da Silva, ex-chefe do Estado Maior da PM, o delegado Orlando Zaccone, da 18ª DP (Praça da Bandeira), e a juíza aposentada Maria Luiza Karam. “Legalizar não é promover o consumo. O consumo já há em qualquer esquina. A solução é regularizá-lo”, aponta Rubem Cesar Fernandes, diretor da ONG Viva Rio.

Fonte: O Dia

Kaká volta a frequentar igreja evangélica em Madrid

0


Kaká costuma usar camisas com dizeres evangelísticos embaixo do uniforme, como essa: ‘Eu pertenço a Jesus’
Depois de um tempo, aparentemente, longe das igrejas, o jogador de futebol Kaká passou a frequentar uma igreja evangélica em Madrid, relatou o jornal El Mundo.
A informação foi confirmada pelo pastor da Igreja Evangélica Salem, Marcos Vidal, em entrevista ao La Otra Crónica.
O pastor, que também é cantor gospel, revelou que Kaká vai à igreja com mais frequência em Carabanchel, mas nem sempre pode ir por causa do futebol.
Segundo Vidal, Kaká se comunica com frequência por whatsapps e ambos se reúnem em hotéis para orar antes dos jogos.
“Eu o vi a pouco, na mesma manhã do Real Madri x Ajax, em Bernabéu. Em seguida ele fez um gol”, disse ele, segundo a mesma publicação.
“Depois ele me escreveu para dizer que havia marcado graças a Deus”, conta Marcos.
Kaká era membro da Igreja Renascer em Cristo no Brasil desde jovem. Sua esposa Carol Celico veio para a igreja por meio dele, sendo ordenada pastora tempos depois.
Porém, o casal tomou uma polêmica decisão a de deixar a igreja, em 2009, e, assim, passaram um longo tempo fora das igrejas evangélicas.
Recentemente, Celico declarou que não sentia mais vontade de ir à igreja e que não gostava de rótulos, referindo-se a ser chamada de “evangélica”.
De acordo com ela, o encontro com Deus se dava em sua casa. “Hoje a nossa igreja é a nossa casa”.
Rivais, mas irmãos em Cristo
No campo, os jogadores Kaká e Radamel Falcã são rivais e ao mesmo tempo irmãos na fé. Os dois frequentam a Igreja Salem e ambos já se sentaram juntos no mesmo banco para ouvir as pregações de Marcos Vidal.
“Falcão vem sempre com sua mulher, disfarçado, com gorro e óculos. Chega cinco minutos depois e vai embora cinco minutos antes”, disse o pastor.
Durante os jogos, assim como Kaká, Falcão também usa camisetas por baixo do uniforme com frases do tipo: “Com Jesus nunca estará sozinho” ou “Creia e verás a glória de Deus”.

Fonte: The Christian Post
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...