quarta-feira, agosto 31, 2011


CAMILA VALLEJO LIDER ESTUDANTIL CHILENA PARTICIPA DE PROTESTO EM BRASILIA

0
A líder estudantil chilena Camila Vallejo durante manifestação nesta quarta-feira (31) em Brasília (Foto: Elio Rizzo/Futura Press)
A líder estudantil chilena Camila Vallejo durante manifestação nesta quarta-feira (31) em Brasília (Foto: Elio Rizzo/Futura Press)

A líder estudantil chilena Camila Vallejo afirmou nesta quarta-feira (31), em Brasília, que veio ao Brasil para conhecer a experiência do movimento estudantil brasileiro. Em discurso em frente ao Banco Central, ela defendeu que a relação dos estudantes com a sociedade está mais avançada no Brasil e que a realidade local serve de lição para o Chile.

No Brasil, o movimento se articulou com a sociedade e o governo ao longo da história e teve conquistas, ainda que pequenas. No Chile, vivemos há anos um descontentamento muito grande e só agora conseguimos uma aproximação com a sociedade”, comparou.
Os estudantes chilenos protestam há cerca de dois meses pela gratuidade da educação superior. Na semana passada, eles se uniram a grevistas da maior central sindical do país numa paralisação de dois dias que terminou com mais de 1.400 detidos, 200 feridos e um adolescente morto.
Camila Vallejo participa de manifestação da União Nacional dos Estudantes (UNE) que defende investimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) na educação. Hoje são investidos cerca de 5%. O protesto da UNE também pede que 50% do fundo social do pré-sal sejam repassados somente para a educação e que as taxas de juros brasileiras sejam reduzidas.

A chilena, estudante de geografia da Universidade do Chile, disse ainda que a visita do presidente da UNE, Daniel Iliescu, ao Chile, na última semana, serviu para que eles começassem a pensar uma estratégia comum. “Nenhum país está isolado e as conquistas de ontem de um lugar são as dificuldades de outro na atualidade”, comentou.
Segundo Camila, a imagem que se projeta do Chile no exterior, de um país desenvolvido, não é a mesma que a população local tem. “Não somos modelo de um país de perspectiva, só de falta de oportunidade e de educação.”

Fonte:Jornal do Brasil



Dilma recebe Camila antes de Piñera

0



Santiago – Os jornais chilenos amanheceram com manchete vinda do Brasil: a presidente Dilma Rousseff vai receber a líder estudantil chilena Camila Vallejo hoje  quarta feira.
Camila viaja a convite da UNE e vai participar da Marcha dos Estudantes, que pretende reunir 20 mil manifestantes em Brasília .
A marcha pedirá um investimento de 10 por cento do PIB na educação e 50 por cento dos recursos do pré-sal.
Os jornais chilenos acentuam que Camila será recebida pela Presidente do Brasil antes de seu encontro com o Presidente Sebastián Piñera marcado para sábado no palácio La Moneda.
A fonte da notícia é o blog da presidente Dilma. O encontro entre as duas vai marcar a aproximação com a esquerda brasileira, algo que no Chile existe, mas com algumas reservas, pois, ao longo de 20 anos de governo da Concertación, as aspirações dos estudantes não foram atendidas.
Analistas consideram o movimento dos estudantes no Chile, apesar de sua nítida inspiração de esquerda, uma critica indireta ao sistema político de modo geral.

CILENINHO E FACHINI ADMINISTRANDO OBRAS

0


A administração do Município Mandaguari tem dado evidência que não temos por aqui carência de gestores. A dupla Cileninho e Fachini deram uma nova roupagem para a nossa cidade.Contra fatos não há argumentos, por mais que se façam afirmações que contrarie ou deprecie a administração municipal, tais comentário são rebatidos pelo número das obras por todos os bairros da cidade. Eis enumeradas algumas mais recentes. Sendo importante lembrar do asfalto quente da Avenida Amazonas, aquisição de equipamentos para a saúde, como aparelho de ultra sonografia e a instalação do centro, ambulâncias, reforma de todas as unidades de saúde do município e a reforma do PAM  em andamento. Compra de caminhões e  outras máquinas pesadas  veículos para a secretaria da educação.  Dentre os tantos feitos na atual administração é importante lembrar das reformas nas escolas: Francisco Romagnole Jr. Yolanda Cercal, Valter Antunes Pereira, Dr. Ari B. Costa e outras. As vias asfaltada de acesso do Jd.Esplanada e carvoeiro aos 5 conjuntos,  a pavimentação asfáltica do cj. Vila Verde. Os recapes da popular II, do Jd. Cristina, Esplanada, Jd. Hawai, e vias centrais,asfalto na vila Palma. Parque Industrial do Jd. Boa Vista. O Conjunto residencial Jair Alípio Costa, o outro Conjunto de casas nos fundos do Jd. Boa vista, construção da Capela Mortuária, reforma do Xanduzão e tantas outras obras.

Fórum Eleitoral

Agência da Previdência social

                                     
                                                                     Biblioteca cidadã

                                             Super creche do Jd. Boa Vista
                                                  Ainda  Super Creche vista dos fundos
                                        Conj. de Casas populares no Jd. Boa Vista
                                                     Centro de Convenções
                                                               Secretaria de Saúde
                                                         Ginásio de Esportes do Jd. Esplanada
                                                                   Clínica da Criança e Mulher próximo ao Cj. Mutirão



terça-feira, agosto 30, 2011


A MELHOR ESCOLA PÚBLICA DE MANDAGUARI

0

Embora pesquisas recentes mostram de forma depreciativa a situação da Escola Pública no Brasil. Ao que parece a realidade da nossa região é diferente. O que se tem publicado é que o aproveitamento dos alunos nas escolas públicas está além do deficitário, onde aproximadamente 57%  apresentam uma performance negativa em matemática, além de outras matérias. Sendo que os alunos das escolas públicas estão em desvantagem com alunos das escolas particulares. Mas essa realidade toma uma proporção diferente em Mandaguari, principalmente no Colégio José Luiz Gori. Onde a Diretora Isabel Cristina e sua equipe de coordenadoras fazem marcação cerrada na avaliação e desempenho de cada aluno, tanto no ensino fundamental como  no ensino médio, sem contar os cursos profissionalizantes. Bem por isso que a Instituição  apresenta índices de excelência no ensino, dando mostra que a realidade do colégio é bem diferente da pesquisa apresentada no Estadão.



                                     Diretora Isabel Cristina e professora representante do Núcleo
                                     Regional de Educação.

Alunos em atividade no tabuleiro de Xadrez, 
aula com Prof. Márcio Lopes

Alunos em atividade Voleibool

Alunos em aula


Hora de ir embora- só festa

Hora da saida
Estudantes padrão

segunda-feira, agosto 29, 2011


ESCOLINHAS DE FUTEBOL EM MANDAGUARI

0
Mandaguari está bem servida na área do esporte, não bastasse as tantas atividades desenvolvidas pela secretaria sob o comando do diretor Saint Clair Lopes. Existem um leque de outras opções na modalide futebol.  Recentemente estivemos no campo do MEC e constatamos o empenho e esmero do     Marcionil Soncine um dos diretores daquela instiuição e que também está a frente da Escolinha do Paulistinha,mentoreando através do futebol uma garotada que tem muita sede de gol.


PROFESSOR MARCIONIL E OS ATLETAS DO PAULISTINHA


Na nossa maratona pela cidade  estivemos no Ginásio de Esporte do Centro Esportivo do Jardim Esplanada em em breve conversa com o Cido Sorveteiro (Diretor da Ong Esplanada) ficou notória a dedicação que ele dispensa aos garotos daquela localidade na escolinha de futebol.



PROFESSOR CIDO SORVETEIRO E OS ATLETAS DA ONG ESPLANADA


Passamos pela AABB
e lá podemos perceber a garra e o dinamismo como o professor Marcio Duarte lida com os garotos da
AABB-FTSAL. 



PROFESSOR MÁRCIO DUARTE E OS ATLETA DA AABB FUTSAL

             

EDUCAÇÃO FRAGILIZADA NO BRASIL

0



A Pesquisa divulgada recentemente sobre educação no Brasil é preocupante, embora não traga nenhuma surpresa.
A pesquisa é o resultado da chamada prova ABC (Avaliação Brasileira do Final do Ciclo de Alfabetização). É aplicada em alunos do terceiro ano, antiga segunda série.
Metade das crianças brasileiras  em escolas públicas e privadas não aprendeu o esperado para o nível de estudo. O resultado em detalhes está em www.estadão.com.br/educação.
O desastre maior é em matemática, matéria em que 57 por cento dos alunos mostraram deficiência.
Além da matemática, há outro dado preocupante: os alunos das escolas públicas estão numa situação bem pior do que os de escolas particulares.
Também não é novidade a decadência da escola pública no Brasil, apesar de termos ampliado, amplamente, o número de vagas disponíveis.



Os alunos mais pobres não perdem competitividade apenas na escola. Eles já chegam em desvantagem. NoRio Grande do Sul, com patrocínio da UNESCO, foi realizado um programa para ajudar as mães com
poucos recursos e estimular os filhos, na idade até cinco anos.
A tese é a de que a falta de estímulo nesta idade, reduz as possibilidades da criança aprender na escola e desenvolver seu potencial. Pena que o trabalho no Sul não se espalhou ainda pelo Brasil, exceto nas creches voltadas para alta classe média. As mães mais ricas sabem como estimular, mas terceirizam a tarefa.
Uma pesquisa desse tipo deveria provocar uma grande debate nacional sobre a saída que envolva governo e sociedade. Ao lado da infraestrutura, a educação é um dos gargalos no processo de crescimento do Brasil.




Conjunto Habitacional “Jair Alípio Costa” será inaugurado no dia 1º de setembro

0







As 72 casas construídas nas proximidades do Jardim Boa Vista (em frente ao Clube dos 200), serão entregues aos proprietários no dia 1º de setembro próximo, às 15h30. Projeto já aprovado pela Câmara Municipal denomina o conjunto de “Jair Alípio Costa”, pioneiro, ex-vereador e ex-prefeito de Mandaguari. Um fato inédito nesta obra foi a implantação de toda a infraestrutura (água, luz, asfalto, galeria e meio-fio) mesmo antes do seu início.
O presidente da Cohapar, Mounir Chaowiche, cofnirmou presença na solenidade de inauguração do conjunto foi construído através do programa Casa da Família FGTS (Hipoteca), operacionalizado com recursos do FGTS, com base na resolução 460 do Conselho Curador do Fundo. O programa é destinado às famílias com renda de dois a cinco salários mínimos. O financiamento é de até 240 meses, sendo subsidiado conforme a renda do beneficiário. A obra, desde a compra de materiais, foi administrada com a participação de uma associação de moradores, criada logo após o sorteio das casas.
Pelo programa, a Cohapar está construindo moradias de 40, 52 e 63 metros quadrados, realizando o acompanhamento e execução das obras. A Prefeitura doou a área dotada de infraestrutura para a construção das casas.



Do site da Prefeitura

quinta-feira, agosto 25, 2011


CILENINHO E FACHINI LEVA PREFEITURA AOS BAIRROS DE MANDAGUARI

0
                                       


              Prefeito atendendo as lideranças do Jd. Progresso e o povo.


O prefeito Cileninho, o vice Cláudio Fachini, tem levado a Prefeitura aos bairros de Mandaguari, hoje na terceira maratona de atendimento aos bairros foi a vez de mobilizar o secretariado e assessores  para atenderem a população do Jardim Progresso, Conjunto Max Kaufmann e Jardim Planalto, durante toda manhã desta quinta-feira (25), no Salão de Múltiplo Uso do Jd. Progresso.





“Os problemas apresentados pelos moradores são praticamente os mesmos que são levados até a Prefeitura, mas aqui o contribuinte tem a facilidade de falar com o prefeito, o vice e secretários para a resolução de problemas pontuais”, observa o prefeito. Durante a descentralização, uma surpresa para os membros da administração, que tiveram uma apresentação especial do coral da oficina de musicalização da Escola Municipal Francisco Romagnole Júnior, que conta desde o ano passado com o Ensino Integral. Em seguida, o prefeito e a secretária da Educação, Vilma Pavani, visitaram o estabelecimento de ensino, que tem na direção Vânia Maria Granada Hernandes.
O prefeito esteve também no Centro Municipal de Educação Infantil Recanto Feliz, onde foi recepcionado pela diretora, Angela Mazia. “As crianças desta região e de toda a cidade são muito bem atendidas”, observou Cileninho, que visitou também a Unidade Básica de Saúde.
SERVIÇOS – Enquanto acontecia o atendimento no salão do bairro, equipes da Secretaria de Obras realizavam um mutirão, com a operação tapa-buracos, limpeza de bueiros. Já a Secretaria de Desenvolvimento realizou podas de árvores.

 

quarta-feira, agosto 24, 2011


Supersalários, uma lei que não pega

0



Segundo a lei, o teto salarial do funcionalismo é 27,6 mil, equivalente ao ganho mensal de um ministro do STF.
Sarney ganha em torno de R$62 mil. Outros senadores e também deputados ganham mais que o teto, acumulando salários e aposentadorias.
No próprio Senado, a questão foi levantada para os funcionários que ganhavam, só em salários, mais que o teto.
O juiz Olindo Menezes, do TRF, decidiu autorizar a continuidade desses pagamentos. Entre seus argumentos, estava o de que a suspensão dos pagamentos ameaça à ordem pública.
A recusa em aplicar lei representa, em gastos extras,  cerca de R$200 milhões. Mas, na verdade, o tema já esteve no noticiário algumas vezes.
Toda vez que o problema surge, surge com ele uma enorme resistência ao cumprimento da lei. Já vi isso acontecer em outros momentos. A imprensa denuncia, os interessados reagem, o assunto morre.
Não há mediações políticas no Congresso para negociar o cumprimento da lei. Nem há uma autoridade que se disponha a solucionar, de forma negociada, uma saída para o impasse
Nesse vácuo político, a lei, como outras no Brasil, simplesmente, não pegou.
Ainda que para efeito de argumentação, poderíamos levar em contra a tese de que a suspensão do pagamento ameaça à ordem pública.
O juiz deveria explicitar como a ordem pública é ameaçada. Seria fácil mostrar como um projeto de aplicação progressiva da lei não ameaça a ordem pública, mas ao contrário, a fortalece.
Onde está a articulação capaz de conduzir esse tese? É difícil que apareça no Congresso porque a convivência torna-se um pouco desagradável entre deputados e senadores.
O teto legal é o salário de um ministro do Supremo. O STF por ser o parâmetro e, simultaneamente, o guardião da lei, pode ser um caminho.
Não se trata apenas de dizer que a lei está valendo, mas de ter um roteiro para aplicá-la.
Na primeira eleição direta, em 1989, Collor de Melo se popularizou na chamada “luta contra os marajás no funcionalismo de Alagoas”. Os marajás sobreviveram  como tema e Collor caiu em desgraça, acusado de corrupção.
O fato de Collor ter usado de forma demagógica seu combate contra os marajás e as regras, não ditas, de convivência no Congresso,contribuem para reduzir o assunto a alguns protestos isoladas e afastá-lo da política.
Mas não deixa de ser mais uma contradição. Imprensa e opinião pública se interessam pela aplicação da lei mas não há nenhuma resposta no domínio da política

A imagem do Brasil na Líbia

0



Talvez baseando-se nos dois mitos mais comuns a respeito de Kadafi (progressista interna e externamente), o Brasil relutou muito antes de reconhecer o fim de jogo.
Ainda assim, o Ministro Antônio Patriota acaba de declarar que nosso país reconhece estados e não governos e deve esperar a  ONU definir qual é governo legítimo na Líbia.
A julgar pela entrevista dos líbios que ocuparam a Embaixada da Líbia em Brasília, a percepção que eles têm é a de que o Brasil ficou contra os rebeldes.
Um deles chegou a dizer: logo nós, que torcemos tanto pela seleção brasileira. Esperávamos a simpatia do Brasil.
Há uma continuidade na política externa de Lula.  Aliás os líbios se referiram algumas vezes à amizade Lula-Kadafi. O Brasil não teve, por exemplo, a mesma resposta da Venezuela. Em Caracas, Chavez afirmou que reconhece apenas o governo de Kadafi.
Teremos de trabalhar com as nuances para recuperar a simpatia para o Brasil na Líbia. Pelo menos, esta seria uma posição a discutir. O Itamaraty acha que foi bem. Não considera um problema ter voltado às costas à rebelião.
O conjunto das entrevistas de Patriota revela que não ficou satisfeito com o desfecho da crise na Libia. Mas o faz de uma forma bem mais diplomática que a Venezuela.
Nem tudo está perdido. Mas Kadafi perdeu. Os que sonhavam com sua continuidade, delirando sobre seu papel progressista, se equivocaram.
O grande amigo de Kadafi, Silvio Berlusconi, vai receber os rebeldes amanhã. A Itália se move.

segunda-feira, agosto 15, 2011


PREFEITO VETA O PROJETO QUE CRIA O ORGULHO HÉTERO

0

O Dia do Orgulho Heterossexual, projeto de lei do vereador Carlos Apolinário (DEM) aprovado pela Câmara Municipal de São Paulo, será vetado pelo prefeito Gilberto Kassab. O prefeito classificou a aprovação da criação de um dia para os heterossexuais como “incompreensível”. Segundo Kassab, a decisão foi tomada após uma análise minuciosa. Segundo ele, o veto será encaminhado assim que o projeto chegar ao Executivo – o que não havia ocorrido até o fim da semana passada.
“É um dia como qualquer outro que a Câmara aprovou, e ela tem aprovado diversos ao longo de sua história, mas esse especificamente trata de uma comparação que foi feita de maneira indevida”, disse o prefeito. Segundo ele, os heterossexuais não são uma minoria e, por isso, não deveriam ter um dia dedicado a eles. “São pessoas que têm uma rotina de vida, que não estão sendo agredidos. Portanto, do ponto de vista político, seria incompreensível e essa é a razão do nosso veto, que será ainda encaminhado.”
undefined Foto 2-Cansei!: vereador diz que vai encerrar sua vida política

                               Vereador Carlos Apolinário: "Vivemos uma ditadura gay"          

O projeto foi aprovado no dia 2 de agosto. Parte dos 39 vereadores presentes se manifestou contra o projeto, mas como não houve pedido de votação nominal a posição não foi considerada. No semestre passado, o impasse em torno desse projeto impediu os vereadores de votar outros projetos individuais.
O texto propunha que a data deveria ser comemorada todo terceiro domingo do mês de dezembro. Em nota, o vereador Carlos Apolinário, autor do projeto, classificou como “lamentável” a decisão do prefeito, mas disse não ter ficado surpreso. “Eu tinha certeza de que ele seria pressionado pelos gays e iria voltar atrás na palavra dada a mim.”
O vereador ainda ressaltou que Kassab havia dito anteriormente que a data não incentivaria a homofobia. “Mas, mesmo o prefeito vetando a lei que cria o Dia do Hétero, a luta continua, pois continuarei, democraticamente, combatendo os excessos e privilégios dados aos gays. A data em si não tem nenhuma importância. Por isso, pretendo continuar chamando a atenção da sociedade para o excesso de leis que tramitam nas câmaras municipais, assembleias legislativas e Congresso Nacional transformando os gays numa categoria especial de pessoas”, afirmou Apolinário, na nota.

domingo, agosto 14, 2011


Dia dos Pais - O primeiro herói

0

Neste Dia Especial dos Pais gostaria de oferecer esta bela oração a todos aqueles que, como o sol que brilha nesta linda manhã de domingo, iluminaram com ensinamentos, amor e paixão os primeiros passos nos caminhos da vida.




Banco de Imagem - africano, pai, 
sorrindo, ao ar 
livre. fotosearch 
- busca de fotos, 
imagens e clipart





Pai!



Pai nosso de todos os dias,



Imagem e semelhança Daquele lá do céu,



Um ser especial, um companheiro fiel...



Fonte de amro, esperança e sabedoria!



Tudo o que sabemos e somos, aprendemos contigo. Ensinaste-nos dando exemplos, fazendo! Assim crescemos, fazendo e aprendendo, sempre vendo em ti, um exemplo, um amigo.



De ti, trazemos no sangue e nos nomes, gotas e pedacinhos, verdadeiros símbolos de amor e de carinho, que se integraram à nossa vida, fazendo parte do nosso ser.



Ser pai é mais que missão, é exercício pleno do amor, através da entrega e da doação. É dar a própria vida, para que os filhos possam viver!



Pai! Obrigado pela Vida!




Feliz Dia dos Pais!


quinta-feira, agosto 11, 2011


A CRISE NÃO É DECORRENTE DO TURISMO É INTERNACIONAL

0

Políticos usam as palavras com mais liberdade que os próprios escritores. O líder do governo, Cândido Vacarezza, afirmou que o Congresso não votou, esta semana, “porque há uma fadiga, um cansaço” entre os parlamentares.
Eles acabam de voltar do recesso. Tiveram um mês de férias, esta seria sua segunda semana de trabalho. Não se trata, com certeza, do cansaço que conhecemos, mas sim de um outro cansaço, sinônimo de crise na base do governo.
Qual a raiz da crise? Nela, têm um peso as prisões no Ministério do Turismo , as demissões nos Transportes, as promessas de faxina na Agricultura.
Mas não é só isso. Os deputados querem a liberação das emendas. Reclamam da crise econômica mundial e , alguns deles, como Jovair Arantes, do PTB, dizem que Dilma está preocupada com Londres, Nova York e Paris, todos distantes milhares de quilômetros de sua base eleitoral.
Dilma reclamou da operação no Turismo. Deveriam ter avisado, não podiam usar algema, enfim argumentos laterais, diante da evidência de corrupção.
De fato, não é preciso usar algemas. Mas o dispositivo legal exige que nos aviões, os prisioneiros usem algemas.Ainda mais quando se trata da rapaziada do turismo em viagem para Macapá.
A crise não é das algemas. Ela é ditada por um momento internacional que pede contenção. Dilma está certa em acompanhar, atentamente, a conjuntura internacional.
Mas a crise tem outra face, além da econômica. No Brasil, o modelo de presidencialismo de coalizão está esgotado. Não dá mais para ratear ministérios entre partidos desesperados por dinheiro.
E os deputados querem mostrar que, sem dinheiro, não funcionam como base aliada. É preciso, na opinião deles, liberar as emendas e conter  Polícia Federal e a imprensa, na denúncias de corrupção.
Não há saídas no horizonte imediato. É tarde para deter o processo de denúncias. O sonho do Planalto é uma ilusão. Não é possível combater a corrupção e , simultaneamente, estruturar um governo no qual ela é importante moeda de troca. Alguma coisa deve mudar nessa equação.


Evolução da Liderança Política no Brasil

0







A CRISE NÃO É DECORRENTE DO TURISMO É INTERNACIONAL

0

Políticos usam as palavras com mais liberdade que os próprios escritores. O líder do governo, Cândido Vacarezza, afirmou que o Congresso não votou, esta semana, “porque há uma fadiga, um cansaço” entre os parlamentares.
Eles acabam de voltar do recesso. Tiveram um mês de férias, esta seria sua segunda semana de trabalho. Não se trata, com certeza, do cansaço que conhecemos, mas sim de um outro cansaço, sinônimo de crise na base do governo.
Qual a raiz da crise? Nela, têm um peso as prisões no Ministério do Turismo , as demissões nos Transportes, as promessas de faxina na Agricultura.
Mas não é só isso. Os deputados querem a liberação das emendas. Reclamam da crise econômica mundial e , alguns deles, como Jovair Arantes, do PTB, dizem que Dilma está preocupada com Londres, Nova York e Paris, todos distantes milhares de quilômetros de sua base eleitoral.
Dilma reclamou da operação no Turismo. Deveriam ter avisado, não podiam usar algema, enfim argumentos laterais, diante da evidência de corrupção.
De fato, não é preciso usar algemas. Mas o dispositivo legal exige que nos aviões, os prisioneiros usem algemas.
A crise não é das algemas. Ela é ditada por um momento internacional que pede contenção. Dilma está certa em acompanhar, atentamente, a conjuntura internacional.
Mas a crise tem outra face, além da econômica. No Brasil, o modelo de presidencialismo de coalizão está esgotado. Não dá mais para ratear ministérios entre partidos desesperados por dinheiro.
E os deputados querem mostrar que, sem dinheiro, não funcionam como base aliada. É preciso, na opinião deles, liberar as emendas e conter  Polícia Federal e a imprensa, na denúncias de corrupção.
Não há saídas no horizonte imediato. É tarde para deter o processo de denúncias. O sonho do Planalto é uma ilusão. Não é possível combater a corrupção e , simultaneamente, estruturar um governo no qual ela é importante moeda de troca. Alguma coisa deve mudar nessa equação.

terça-feira, agosto 09, 2011


PF prende 38 funcionários do Ministério do Turismo em Brasilia

0

A Polícia Federal prendeu na manhã desta terça-feira (9) 38 pessoas ligadas direta ou indiretamente ao Ministério do Turismo. Entre os detidos estão o secretário-executivo e número dois na hierarquia da pasta, Frederico Silva da Costa, além do ex-presidente da Embratur, Mário Moisés. Entre os presos está também o secretário nacional de Desenvolvimento de Programas de Turismo, Colbert Martins da Silva Filho, diretores e funcionários do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Infraestrutura Sustentável (Ibrasi) e empresários.
Conforme a Polícia Federal, a operação, batizada de “Voucher”, teve só no Distrito Federal o cumprimento de dois mandados de busca e apreensão, dez de prisão preventiva e cinco mandados de prisão temporária. Houve prisões também nos Estados do Amapá e de São Paulo, onde a operação também é realizada. Os presos em SP e DF serão encaminhados a Macapá (AP).
O objetivo da ação, que teve início às 5h, é prender pessoas ligadas ao Ministério suspeitas de desviar recursos públicos por meio de emendas parlamentares. Preliminarmente, a PF informou terem sido detectados indícios de desvio de dinheiro público em um convênio pela qualificação de profissionais de turismo no Amapá, firmado em 2009 entre o ministério e o Ibrasi –sem chamamento público –no valor de R$ 4,4 milhões. O Ibrasi é uma organização sem fins lucrativos.
A operação foi executada em conjunto com o TCU (Tribunal de Contas da União) e com o apoio do MPF (Ministério Público Federal). Segundo a PF, os envolvidos no esquema poderão ser indiciados pelos crimes de formação de quadrilha, peculato e fraudes em licitação, cujas penas podem chegar a 12 anos de prisão.
A assessoria do Ministério do Turismo disse não ter conhecimento sobre os motivos que levaram à operação nem informações de quem são os servidores. Por outro lado, a PF admitiu que alguns dos presos podem ser liberados ainda hoje. O Palácio do Planalto também ainda não se pronunciou sobre o caso.

domingo, agosto 07, 2011


ESCÂNDALO É O QUE NÃO FALTA NA NOSSA REPÚBLICA

0




Entramos numa semana cujo desenrolar é difícil de prever. No mundo, a situação econômica delicada sugere, no mínimo, uma posição de alerta.
Mas é no campo político que os problemas vão aparecer com mais intensidade. Mais uma denúncia de corrupção no Ministério da Agricultura derrubou, no sábado, o secretário executivo do órgão, Milton Ortolan, braço direito do ministro Vagner Rossi.
A denúncia publicada na Veja derrubou Ortolan. Ela apresenta um lobista chamado Júlio Fróes que tinha uma sala no ministério, só para articular as fraudes.
Fróes é um lobista violento pois agrediu o editor Rodrigo Rangel, depois de uma entrevista num restaurante de Brasília.
De novo, a oposição tentará uma CPI mas o foco talvez não esteja tanto nos seus movimentos. Estará na própria presidente Dilma.
Ela demitiu algumas pessoas no DNIT, que era feudo do PR. Agora, teria de demitir gente do PMDB e PTB, que dividem os cargos na Agricultura.
Sua tática é diferente da usada por Lula. Ele preferia resistir e deixar que um escândalo ofuscasse o outro.
As condições mudam. Dilma não tem a mesma popularidade e experiência. Ela percebeu que o chamado presidencialismo de coalizão, como plataforma de roubalheira, está falido.
E a crise econômica vem correndo por fora. Dilma não pode recuar. É difícil renovar o método Lula. Mas também é difícil desalojar partidos aliados.
São inúmeras as notícias dizendo que Dilma ficou irritada com alguma coisa. De um modo geral, partem do próprio governo, querendo preservá-la.
Mas de irritação em irritação, já se foram três ministros, dois por suspeitas, um por ter falado demais.
Esse primeiro semestre do governo foi bem descrito por Agamenon, remanescente do velho Casseta e Planeta.
Segundo ele, a política brasileira está parecendo uma novela de televisão. Todo dia tem escândalo, todo dia tem fofoca- aventureiros inescrupulosos, golpes milionários, superfaturamento.
Num contexto de novela, nem sempre os papéis ficam muito claros. Mas a verdade é que o enredo principal, coalizão com loteamento de cargos, já não aguenta mais muitos capítulos.

quinta-feira, agosto 04, 2011


MINISTRO TUCANO É DEMITIDO TARDE POR DILMA

0

A presidente Dilma Rousseff decidiu hoje demitir Nelson Jobim do Ministério da Defesa. Em uma entrevista à revista Piauí, Jobim chama o governo Dilma de “atrapalhado”, diz que a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, é “fraquinha”, e que Gleisi Hoffmann, ministra-chefe da Casa Civil, “não conhece Brasília”.
Por conta de outras declarações, Jobim já estava na lista dos auxiliares de Dilma que ela deve tirar do governo na primeira reforma ministerial, no final deste ano ou no início de 2012. Agora, com a entrevista à revista, que chega amanhã às bancas e tem o conteúdo editado no portal de internet estadao.com.br, a presidente decidiu pela demissão imediata de Jobim, desistindo da ideia de não mexer no governo enquanto não assentar a poeira da base aliada levantada pela crise política no Ministério dos Transportes, Dnit e Valec.

CÂMARA MUNICIPAL DE MANDAGUARI

1


     Ontém dia 3 de agosto de 2011 por volta das 20:00, o presidente do legislativo municipal vereador Alécio Bento da Silva Filho deu a abertura a sessão solene de inauguração das novas instalações da casa de leis na praça dos três poderes na cidade de Mandaguari. Na sua palavra inicial o presidente da casa relatou no seu discurso toda uma trajetória até se consumar tal conquista. Alécio Bento afirmou que a conquista é de todos os vereadores e dos munícipes e que muitas outras pessoas contribuiram para culminar com a festa desta inauguração. Não esqueceu de frisar a ajuda do prefeito nos repasses dos recursos, da Empresa de Correios e Telegráfos que consentiu na devolução do terreno outrora doada pela prefeitura e que estava  sem utilidade. Alécinho ainda ressaltou :" não fosse a economia sistematizada do legislativo municipal não chegaríamos a tal façanha".Foi um investimento de aproximidamente R$1.000.000,00 (Hum milhão de reais),na construção do prédio e na aquisições dos móveis e equipamentos. 
A Câmara Municipal de Mandaguari acaba com esse feito dando uma lição de moral e lisura no cuidado com o dinheiro público, porque além da construção da nossa séde ainda foi repassado R$ 85.000,00 (oitenta e cinco mil reais) para a compra de aparelho de raio x; R$ 54.000,00 (cinquenta e quatro mil reais) para investimento  em ambulância saveiro para a saúde. Sendo que outras sobras de recursos da câmara será para pagamento de médicos do município.
Família de Fernado Augusto de Carvalho (HOMENAGEADO)

Em seguida o presidente Alécio passou a palavra ao ex-vereador e ex-presidente da Câmara, Eduardo Augusto de Carvalho, filho do ex-vereador e ex-presidente da câmara Fernando Augusto de Carvalho, de saudosa memória, que é o homenageado. Tomada a palavra Eduardo Carvalho falou da alegria e da honra de na oportunidade seu pai ser o homenageado. Carvalho fez breve relatório de sua passagem pela câmara, e afirmou ter dado a sua contribuição para a conquista ora comemorada. Pois foi ele como presidente desta casa que teve a iniciativa com seus pares na época a buscarem a independência da câmara, no que diz respeito às instalações. Porque tudo funcionava no mesmo prédio da prefeitura, afirmou Carvalho, causando um verdadeiro desconforto. Disse Eduardo: tivemos a ajuda da Maria Inês que era a então prefeita que nos deu todo o apoio e com muita luta conseguimos nos instalar na sobreloja do Banco do Brasil. Tentamos comprar as instalações, mas houve questíunculas burocráticas que impediram na época. Mas não desistimos, e depois no mandato do prefeito Ari Stroher e com a interferência do Deputado Federal Alex Canziane junto ao Correio conseguimos a devolução do terreno ao município que foi destinado para a Construção do prédio da Câmara Municipal de Mandaguari. Eduardo Carvalho em nome da sua família agradeceu ao presidente da câmara Alécio Bento da Silva Filho e a todos os edís pela homenagem prestada ao seu pai. 
Flashs da fala de todos os vereadores e autoridades presentes. Estiveram presentes o Prefeito Municipal e primeira Dama, Cileninho e Clarice, o vice prefeito Claudio Fachini, o Juiz da Comarca de Mandaguari , Dr. Devanir Cestari, o promotor da comarca, os ex-prefeitos Galera, Xandu, Maria Inês, Ari Stroher, a ex vereador Ivonéia Furtado, ex vereador Sargento Elídio, ex-vereador Manoel Loureiro ,ex-verador Dr. Alfredo Brianêz, empresário Marcos Jovino, Pedro Ricieri, o chefe do detran de Mandaguari Sr. Benedito o presidente da Acemam Evanir Stlader, o representante do Correio  e representantes da loja maçônica de Mandaguari, além de outras lideranças.

terça-feira, agosto 02, 2011


COPA DE 2014 E AS BOLAS FORAS

0





A Copa do Mundo no Brasil, de uma certa forma, começou sábado com o sorteio das chaves, numa festa que custou R$30 milhões e mudou o trajeto de 40 voos no aeroporto Santos Dumont.
Foi uma decisão política e, certamente, virão outras que causam espanto. E a Copa não começa apenas com o fechamento do aeroporto.
A entrevista de Joseph Blatter foi toda marcada por perguntas sobre corrupção na Fifa. Um movimento pela saída de Ricardo Teixeira tornou-se muito forte no twitter e promete também manifestações até 2014, caso Teixeira não caia até lá.
As circunstâncias são dificeis tanto para o governo brasileiro como para a FIFA. A Copa do Mundo imaginada para distrair com as emoções do futebol começa com dos dois grandes atores às voltas com o problema da corrupção.
No âmbito nacional, a presidente Dilma demitiu 18 funcionários do Ministério dos Transportes mas o tema ainda não foi de todo superado.
No plano internacional, as acusações contra a FIFA e também contra Ricardo Teixeira ganharam corpo, sobretudo na Inglaterra.
Uma entrevista dos dirigentes do país como os da FIFA corre o risco de trazer à tona, exatamente o tema que o futebol, com sua magia, tem o dom de ocultar.
Está apenas começando uma Copa do Mundo histórica. Não necessariamente pelos lances dentro de campo mas pelo esgotamento de um certo modo de governar o Brasil, a FIFA e a CBF.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...